terça-feira, 29 de setembro de 2020

Vigilância alerta sobre aumento de incidência de escorpiões


A Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde detectou o aumento da incidência de escorpiões em vários bairros de Campo Mourão, entre eles da espécie amarela, que é a mais perigosa. Por isso, o trabalho de orientação também foi intensificado nas áreas onde eles têm aparecido, como nos jardins Copacabana, Ipanema e trecho da área central até a Vila Urupês.

“Contabilizamos 130 quadras, onde foram encontrados escorpiões em diversos imóveis. Fazemos esse trabalho de acompanhamento há 19 anos e ultimamente temos visto incidência onde não tinha”, ressalta o chefe da Vigilância Sanitária, Carlos Bezerra. 

Nesta terça-feira (29), ele esteve no Jardim Ipanema, na casa da dona Leoni Chamberlain. Ela encontrou um escorpião na sala e após matá-lo colocou em um frasco e acionou a Secretaria de Saúde. “Era um escorpião preto”, explicou Leoni, que mora na residência há dois anos. Ela recebeu todas as orientações sobre os procedimentos a serem adotados caso encontre outros. 

Bezerra reforça sobre os cuidados com a espécie amarela, que em caso de picada pode afetar o sistema nervoso e levar a óbito. “Não é função nossa fazer a limpeza do imóvel, mas fazemos a orientação, como por exemplo, manter o quintal sempre limpo e não eliminar os predadores deles, como sapos, lagartixas, corujas e outras aves”, explica. 

“Uma vez no ambiente, é praticamente impossível erradicar o escorpião, por isso as medidas preventivas são muito importantes”, reforça Bezerra. O escorpião abriga-se em terrenos baldios com mato e lixo doméstico, embaixo de pedras, tijolos, telhas, montes de lenha. Na natureza vivem sob cascas de árvores, cupinzeiros, barrancos e troncos apodrecidos. (Da Redação)


    Gentileza:



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário