sábado, 29 de agosto de 2020

Transporte intermunicipal enfrenta redução de passageiros


O sistema de transporte intermunicipal comercial de passageiros, administrado pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), chegou a registrar uma queda de 90% no número de passageiros devido à pandemia de Covid-19.

O movimento nos ônibus começou a cair ainda em março, quando tiveram início as medidas de prevenção e distanciamento social. O transporte metropolitano (entre municípios de uma mesma região metropolitana) caiu 30%, enquanto o transporte rodoviário chegou a uma redução de 38%.

No mês seguinte os ônibus metropolitanos perderam 80% dos passageiros, e as linhas rodoviárias chegaram a uma redução de 90%. De 3.820.190 passageiros transportados em abril de 2019, o mês de abril deste ano registrou o transporte de somente 641.060 pessoas, uma redução de mais de três milhões de passagens comercializadas. Dados dos meses seguintes estão sendo consolidados, mas sinalizam uma queda semelhante.

Devido ao impacto no transporte intermunicipal, o DER/PR autorizou as empresas a cancelarem horários em que passagens não tenham sido vendidas no ponto de origem e, no caso de linhas metropolitanas, também a alterar e ajustar a frequência das viagens, de acordo com o movimento de passageiros. Em ambos os casos as mudanças devem ser informadas previamente ao departamento.

HIGIENIZAÇÃO 
Em complemento aos decretos governamentais no início da pandemia, o DER/PR orientou as empresas de transporte quanto à importância de realizar constante higienização dos veículos, bem como a disponibilizar álcool 70% para todos os passageiros antes do embarque. Além disso, as empresas também devem seguir as determinações dos municípios em que operam suas linhas.

“Administramos um sistema complexo, por meio de nossa Coordenadoria de Transporte Rodoviário Comercial, com 647 linhas de ônibus em atividade. E essa pandemia criou complicações inéditas, como o fechamento de terminais rodoviários ou proibição de trânsito de ônibus em perímetro urbano, decisões tomadas por alguns municípios. Estamos trabalhando em conjunto com as empresas para garantir que os passageiros que precisam do transporte tenham acesso a ele, e ao mesmo tempo impedir que o vírus seja transmitido dentro dos veículos”, explica o diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti.

Atualmente estão vigentes medidas como a utilização de máscara antes do embarque e durante toda a viagem, bem como restrições quanto ao total de passageiros nos veículos, sendo 65% nos horários de pico e 55% nos demais horários.

PARCERIA 
O DER/PR tem contado com o apoio de empresas e entidades do setor no enfrentamento ao vírus, por meio de realização de ações de esclarecimento e conscientização. Na Rodoviária de Curitiba, por exemplo, foram aplicados adesivos nos bancos e locais de formação de fila, indicando a distância mínima que os usuários devem respeitar.

Outra ação que pode ser destacada é a parceria entre o Governo do Estado e o Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros do Paraná (Rodopar) e a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros dos Estados do Paraná e Santa Catarina (Fepasc), que resultou no transporte de amostras de exames para detectar o coronavírus, bem como de insumos para realização de testes, aproveitando o espaço no bagageiro dos ônibus que atuam nas linhas. (AENotícias - Curitiba)

                                         Gentileza:



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário