segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Ação Social já distribuiu 5,3 mil cestas básicas durante pandemia


Desde o início da pandemia de coronavírus até 15 de agosto, a Secretaria Municipal de Ação Social repassou 5.358 cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade. São mais de 1.000 cestas por mês. No “estoque” da Secretaria, ainda há 1.844 cestas, das quais 780 adquiridas com recursos públicos (municipal e estadual) e 1.064 de doações de empresas. 

A prestação de contas foi feita em live na sexta-feira pela secretária municipal Márcia Calderan de Morais. Ela explica que por conta da pandemia os critérios para distribuição foram flexibilizados, mas é necessário cadastro e análise técnica. “Como órgão público temos que prestar contas do que repassamos, por isso é preciso que a família esteja cadastrada e preencha os requisitos exigidos por lei”, esclarece a secretária.

Ela esclarece que as ações da política da Assistência Social  são mais que simples concessão de benefícios, mas busca atender a família como um todo. “A família é atendida por um técnico, é feito um cadastro social e através dele se busca conhecer as necessidades da família e possibilidade de superar essa vulnerabilidade temporária. Sabemos que nesse momento, famílias que nunca necessitaram de doações, agora necessitam”, complementa.

A secretária ressalta que o Município tem que seguir uma resolução elaborada pelo Conselho Municipal de Assistência Social, que é formado por representantes de entidades, da sociedade civil, usuários e Município. “A gente vê, às vezes, pessoas pedindo doações de alimentos na internet. Nós temos cestas e basta alguém da família procurar um dos três CRAS, levando documentos pessoais, comprovantes de residência e renda para fazer o cadastro”, reforça Márcia, ao lembrar que o atendimento foi readequado nesse período de pandemia, mas não parou.

Entre as regras para receber a cesta está a renda por pessoa da família, que deve ser inferior ou igual a R$ 522,50, sendo considerados também comprovação de aluguel e gastos com saúde. Os CRAS ficam no Lar Paraná (Rua Curiango), no Centro (anexo ao Estádio Municipal) e asa leste (Rua Alberto Spilka, antiga Secretaria da Mulher). O atendimento é das 7h30 às 13 horas. (Da Redação)


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário