segunda-feira, 13 de abril de 2020

Decreto altera decreto e supermercados só podem vender gêneros alimentícios e produtos de higiene e limpeza

Foto meramente ilustrativa e sem relação com
qualquer estabelecimento de Campo Mourão

Antonio José

Da Editoria


As determinações do decreto já foram divulgadas em matéria anterior sob o título: “Restrições por coronavírus são mantidas em Campo Mourão e comércio permanecerá fechado até 20 de abril”, publicada no sábado (11) – vejam nossos arquivos. Queremos pormenorizar, porém apenas a determinação quanto ao funcionamento dos supermercados.


Conforme o Artigo 27-A do novo decreto, mercados e supermercados somente poderão vender gêneros alimentícios, congêneres e produtos de higiene e limpeza, ficando proibida a venda de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, artigos de vestuário, entre outros itens não essenciais.


Esta regulamentação vem de encontro com reclamação de um proprietário de uma loja de utilidades domésticas – que nos cabe não revelarmos o nome –, que nos indagou: “tudo o que tem aqui, também tem nos supermercados, porque não posso vender e eles podem?” O decreto agora responde a este empresário e “recomenda-se o isolamento das áreas das lojas destinadas a estes produtos”, relata um dos parágrafos da lei.


Alguns leitores em comentários em nosso site ou em nossa página no Facebook, de forma inteligente e racional disseram: “qualquer medida que o prefeito tomar neste tempo, vai receber elogios e também críticas”, compreendendo o difícil papel dos gestores públicos, no caso específico, do prefeito Tauillo Tezelli. 


Serviço

O Decreto nº 8475 de 12 de abril de 2020 acresce e altera dispositivos, bem como prorroga o prazo previsto no Decreto nº 8.468, de 04 de abril de 2020 até 20 de abril de 2020. 




Um comentário: