quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Pernambuco: Um homem que venceu em Campo Mourão e quer fugir do frio

Antonio José
Da Editoria

Ele completou em 2016, 70 anos, que foi comemorado com uma grande festa em uma chácara, com familiares, amigos daqui, de São Paulo e de Pernambuco. Heleno Isídio da Silva, nasceu em 17 de março de 1946, em Jurema, região de Caruaru, em Pernambuco. É muito conhecido na cidade, tem um pequeno mercado, na Rua das Palmeiras no Lar Paraná, quase chegando ao Conjunto Cohapar, como diz os próprios nordestinos, ‘em seu comércio bem sortido do que tem, não falta nada’.

“A vida no nordeste naquela época era muito sofrida, minha mãe teve 21 filhos”, explica Heleno, que trás consigo o apelido de Pernambuco. Em 1967, a cidade de Carapicuíba, em São Paulo, foi o seu destino. Na nova cidade, trabalhou de balconista em uma padaria, aprendeu a profissão de padeiro e depois disso passou a trabalhar com seu próprio comércio. “Tudo ia bem, até que os assaltos que sofria, foram me desanimando e vendi tudo e vim para o Paraná”, conta.

Pernambuco chegou em Campo Mourão em 1983,  a escolha da cidade foi por causa da esposa, que tinha parentes em Roncador. No Paraná, trabalhou dois anos na Coamo e outros dois anos na Kepler Weber. No ano de 1988, construiu um salão e montou o seu próprio comércio, o qual tem até hoje. O Mercado do Pernambuco, além das mercadorias, encontro dos amigos, tem o papo agradável e as belas histórias do seu proprietário.

Nosso personagem nos conta que ficou 50 anos sem ir ao nordeste, há três anos, porém, ele visitou sua terra natal. Pernambuco gosta muito de Campo Mourão, tem apenas uma reclamação, o frio, que diz não suportar e, tem um propósito de vida, passar seis meses aqui e seis meses em sua terra, para viver apenas no verão. “Se Deus quiser vou conseguir fazer isso, como tudo que planejei na vida, com Deus na frente, sempre alcancei meus objetivos”, ensina.   


Nenhum comentário:

Postar um comentário